4 de mar de 2016

Galáxias

Sugerimos a página Morfologia das Galáxias

ARP 87
    Uma galáxia é um conjunto ordenado de gás, poeira, estrelas e aglomerados de estrelas, uma "ilha de estrelas". A maioria das pessoas pensam que uma galáxia é aquela imagem simples de uma galáxia espiralada com um centro mais claro e os contornos mais apagadas, mas na verdade apenas a maioria das galáxias mais visíveis são assim, existem galáxias mais simples, com formatos bem estranhos como as irregulares, ou mesmo as anãs, que não passam de alguns milhares de estrelas, sem nebulosa ou aglomerados para defini-las. As galáxias podem ter morfologias diferentes em ralação as outras, para isso nós sugerimos a página Morfologia das Galáxias no começo deste artigo.
    As galáxias são classificadas como Espirais (Barrada, Intermediária e Não Barrada), Elípticas, Intermediárias (Barrada e Não Barrada) e Irregulares. Inda tem grupos indefinidos como as Anãs, deformadas e energéticas, causada pelo buraco negro em seus centros como os quasares. Na imagem temos a ARP 87, uma colisão entre duas galáxias.
IOK 1
    A formação de galáxias ainda não é conhecida totalmente, mas existem teorias que explicam muito bem a suas origens. Os modelos cosmológicos atuais do início do universo são baseados na teoria do Big Bang. Cerca de 300 mil anos depois deste evento, átomos de hidrogênio e hélio começaram a se formar, num evento chamado “recombinação”. Quase todo o hidrogênio era neutro (não ionizado) e rapidamente absorveu luz, e nenhuma estrela tinha se formado ainda. Como resultado, este período foi chamado de “Eras Escuras”.
Foi a partir de flutuações de densidade (ou irregularidades anisotrópicas) nesta matéria primordial que as estruturas maiores começaram a aparecer. Como resultado, massas de matéria bariônica começaram a se condensar dentro de halos de matéria escura fria Essas estruturas primordiais acabaram se tornando as galáxias que vemos hoje.
    Essa teoria foi formulada quando se descobriu a galáxia IOK-1, uma protogaláxia muito antiga na constelação de Coma Berenic, possivelmente a galáxia mais antiga descoberta, já que seu desvio para o vermelho é de 6,96. Existe divergências entre os astrônomos que acreditam que a Abell 1835 IR1916 seja mais antiga que a IOK 1.
Abell 1835 IR1916
    Sabe-se que as galáxias solitárias são raras, a maioria estão em algum aglomerado como a nossa galáxia, isso sugere que o "fim" de tudo será um caos de galáxias engolindo uma as outras, por fim sobrando apenas buracos negros supermassivos em um universo escuro. Como o universo está em expansão, a distância media entre as galáxias aumentam.
    É normal também encontrar uma galáxia grande entre menores em um aglomerado de galáxias, isso porque o aglomerado é mais antigo e deu tempo para as galáxias se reunirem em uma só, então no futuro, as galáxias que ainda não estão em aglomerados vão se reunir em algum estante, formando assim uma super-galáxia, geralmente com formato elíptico.